Regulamento - 2017

REGULAMENTO GERAL - 2017
DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
I – Objetivo
II – Comissão Organizadora
III – Comissão Disciplinar
IV – Regulamento Oficial
  • Capítulo I - Denominação e Participação
  • Capítulo II – Premiação (Troféus, Títulos e Direitos)
  • Capítulo III – Organização
  • Capítulo IV – Registro, Inscrição e Condições de Jogo
  • Capítulo V – Sistema de Disputa
  • Capítulo VI – Pontuação e Critério de Desempate
  • Capítulo VII – Jogos
  • Capítulo VIII – Conduta Esportiva (Disciplina)
DISPOSIÇÕES GERAIS
DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Os participantes da 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017 serão conhecedores das Leis Esportivas, das Regras e deste Regulamento, e assim se submeterão sem reserva alguma, a todas as consequências que deles possam emanar.

I - OBJETIVO

A 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017 têm como finalidade reunir os atletas do município e convidados em sadia disputa, estreitando neste o relacionamento esportivo e promovendo a integração social.
Incentivar a prática esportiva como fator de lazer. Incrementar o esporte como fator de união da comunidade, além de favorecer a saúde física e mental de seus praticantes.

II - COMISSÃO ORGANIZADORA

É de competência da COMISSÃO ORGANIZADORA, interpretar este regulamento e zelar pôr sua perfeita execução.
A COMISSÃO ORGANIZADORA será órgão máximo durante a realização da 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017, sendo que as decisões tomadas pela mesma serão de caráter soberano e irrevogável.
As decisões da COMISSÃO ORGANIZADORA produzirão efeitos imediatos, sendo os mesmos repassados para as equipes participantes no local dos jogos e através de e-mail do representante da equipe.
A COMISSÃO ORGANIZADORA deve elaborar observar e fazer cumprir a tabela de jogos, controlando rigorosamente seus horários, podendo modificá-lo no tocante a datas, horários e local, devendo ser comunicadas as equipes com 3 (três) dias úteis de antecedência dos jogos.
Controlar as inscrições das equipes dentro do prazo pré-fixado, como também receber e vistar as fichas de inscrição dos atletas.
            A COMISSÃO ORGANIZADORA, através de um de seus membros, após cada incidente, deverá fazer um relatório a parte ao da arbitragem, e entregá-lo ao Presidente da COMISSÃO DISCIPLINAR até 48 horas após o ocorrido, sendo que o mesmo tomará as devidas providências.
A COMISSÃO ORGANIZADORA é formada por:
Presidente                   Árb. Fernando César Faria
Vice presidente          Prof. Clayton Ferreira Garcia
Tesoureiro                   Cléber Alessandro Castro
Conselheiro                Prof. Luiz Renato Alves
Conselheiro                Atleta: Carlos Alberto

III - COMISSÃO DISCIPLINAR

A COMISSÃO DISCIPLINAR tem por incumbência, apreciar e julgar todas as solicitações, petições, justificativas e relatórios, enviados por Atletas, Árbitros e Membros da COMISSÃO ORGANIZADORA, sendo que os mesmos deverão ser entregues até 48 horas, após os jogos na Rua Santa Rita de Cássia, 732 – Jardim São Judas Tadeu – CEP: 12.228-408 - São José dos Campos – São Paulo, ao Presidente da COMISSÃO DISCIPLINAR, devidamente digitado, caso contrário perderá a validade.
A COMISSÃO DISCIPLINAR é formada por:
Presidente                   Prof.: Clayton Ferreira Garcia
Vice-presidente          Árb Fernando César Faria
Membro                      Cléber Alessandro Castro
Membro                      Prof. Luiz Renato Alves
Membro                      Carlos Alberto
As petições contra jogadores irregulares serão aceitas durante todas as fases da 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017.
As decisões da COMISSÃO DISCIPLINAR produzirão efeito imediato e serão de conhecimento dos participantes, através de ofícios afixados em local dos jogos.
Todos os casos omissos deste regulamento serão julgados e resolvidos pela COMISSÃO DISCIPLINAR.
Os procedimentos da COMISSÃO DISCIPLINAR, em dias de reuniões, serão os seguintes:
Após ter recebido as petições, justificativas, solicitações e relatórios de Atletas, Árbitros ou Membros da COMISSÃO ORGANIZADORA, dentro dos prazos legais, a mesma terá 48 horas, para se reunir julgar e aplicar as penas cabíveis, sendo que ambas as partes interessadas, terão um tempo determinado, para expor seus argumentos, em seguida, a COMISSÃO DISCIPLINAR, se reunirá isoladamente, para julgar e aplicar as penas cabíveis ou não, onde as mesmas deverão ser comunicadas imediatamente ás partes interessadas.
Ambas as partes, por sua vez, terão um prazo de 24 horas, após esta decisão, para recorrerem, através de recurso datilografado ou digitado e assinado, o qual deverá ser entregue ao Presidente da COMISSÃO ORGANIZADORA, a fim de que o mesmo possa ser enviado ao Presidente da COMISSÃO DISCIPLINAR.
Será realizado uma nova reunião para nova decisão, após 24 horas da entrega do recurso, sendo que as partes interessadas deverão estar presentes, afim e expor novamente seus argumentos, com tempo pré-determinado, logo após, a COMISSÃO DISCIPLINAR, se reunirá isoladamente, para julgar e aplicar se necessário as penas cabíveis, as quais terão caráter definitivo e irrevogável.

IV - REGULAMENTO OFICIAL

CAPÍTULO I
DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO

ARTIGO 1º - A 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017 é um evento organizado e dirigido pela empresa APITO FORTE – Arbitragem e Eventos Esportivos de propriedade de Fernando Faria, a competição realizada neste ano de 2017 e tem por finalidade reunir as equipes da cidade e convidados, constituindo na melhor representatividade técnica do voleibol de nossa região.
            §1º - A competição será disputada de acordo com as Regras Oficiais de Voleibol da FIVB, excetuando-se os ajustes, adequações e condições descritas neste regulamento. Cabe aos participantes a obrigação de conhecê-las e cumpri-las.
            §2º - As equipes participantes deverão respeitar, cumprir e fazer cumprir as decisões administrativas da COMISSÃO ORGANIZADORA, dos Árbitros e da COMISSÃO DISCIPLINAR.
            §3º - As equipes (seus jogadores, comissão técnica e dirigentes) deverão disputar a competição até o seu final, sob pena de exclusão, além das demais sanções legais.
ARTIGO 2º - É uma competição disputada anualmente nos naipes masculino e feminino, dentro do período estipulado (1º ou 2º semestre).
ARTIGO 3º - Em todas as ações concernentes à realização da 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017, a equipe somente poderá ser representada, legitimamente, por seu dirigente, técnico ou capitão.
ARTIGO 4º - Os jogos serão realizados em ginásios vistoriados e aprovados pela COMISSÃO ORGANIZADORA.
            §1º - A COMISSÃO ORGANIZADORA poderá utilizar ginásios ou quadra coberta da cidade de São José dos Campos ou de outras cidades do Vale do Paraíba ou litoral norte, quando julgar necessário.
            §2º - A COMISSÃO ORGANIZADORA poderá aprovar ginásios, em caráter provisório, estipulando prazos para que as exigências sejam cumpridas.
            §3º - As equipes que não cumprirem com as exigências estabelecidas pela COMISSÃO ORGANIZADORA, dentro do prazo estabelecido, poderão ter seu ginásio interditado para a realização dos jogos restantes da referida temporada.

CAPÍTULO II
TRÓFEUS, TÍTULOS E DIREITOS

ARTIGO 5º - Será oferecidos 01 (um) troféu de posse definitiva, a cada equipe classificada em 1º (primeiro), 2º (segundo), 3º (terceiro) e 4º (quarto) lugares, na Taça Ouro, em 1º (primeiro) e 2º (segundo) lugares na Taça Prata. 15 (quinze) medalhas a cada equipe classificada em 1º (primeiro), 2º (segundo), 3º (terceiro) e 4º (quarto) lugares, na Taça Ouro, Taça Prata e Taça Bronze.
            §1º - Os troféus e medalhas serão personalizados da 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017.
ARTIGO 6º - Às equipes classificadas em 1º (primeiro) e 2º (segundo) lugares na final serão atribuídos, respectivamente, os títulos de “CAMPEÔ e “VICE-CAMPEÔ.
ARTIGO 7º - Terão direito a habilitação para 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017, desde que cumpram as exigências estabelecidas por este regulamento.
            §1º - As equipes participantes no ano de 2016
            §2º - As equipes que no ano de 2016 não deram 2 WO durante fase classificatória ou no ultimo jogo da fase classificatória, semifinais, disputa de terceiro lugar e final.

CAPÍTULO III
ORGANIZAÇÃO

ARTIGO 8º - As equipes contribuirão na organização e administração, zelando, sempre, pela segurança e pelos trâmites burocráticos, conforme segue:
§1º - Indicar o responsável pelo ginásio.
§2º - Ceder material de apoio quando solicitado.
§3º - Entregar o ginásio limpo e pronto para jogo.
ARTIGO 9º - Na elaboração da tabela será levado em consideração, a classificação do ano anterior (divisão em chaves campeã e vice-campeã da Taça Ouro em chaves separadas)
§1º - Em qualquer mudança será preservado, prioritariamente o mando de quadra conforme tabela da competição, exceto nas finais da 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017, cujo mando de quadra é da COMISSÃO ORGANIZADORA.
§2º - Entende-se por mando de quadra, a equipe que tiver seu nome publicado na tabela da competição em primeiro lugar.
ARTIGO 10º - É expressamente vedada a transferência de horários, datas e locais de jogos depois da publicação da tabela, salvo as seguintes exceções:
§1º - Interdição do ginásio.
§2º - Quando a solicitação for de alteração de data ou horário, a comissão organizadora deverá remarcar a data de jogo dando ciência às duas equipes. O solicitante da alteração deve efetuar o pagamento da taxa de remanejamento de data ou horário.
§3 – A equipe solicitante, da alteração de data ou horário, jogara a partida conforme data estabelecida pela COMISSÃO ORGANIZADORA.
§4º - Caso seja necessário uma nova alteração de data da equipe solicitante a mesma deve efetuar um novo pagamento de taxa remanejamento.
§5º - Fica condicionado a equipe ter somente duas alterações de datas ou horário, caso haja necessidade de um terceiro remanejamento este não será aceito e a equipe solicitante poderá perde a partida por WO caso não compareça ao local do jogo.
§6º - O prazo para o pedido de transferência de data ou horário do jogo deverá ser de 10 dias antes do dia e horário marcado na tabela. O pagamento da taxa deverá ser efetuado com até sete dias antes do dia e horário marcado na tabela.
§7º - O jogo só será transferido mediante o pagamento da taxa de remanejamento, não havendo pagamento da taxa o jogo prevalecerá o dia e horário marcado na tabela.
§8º - Os casos não previstos acima serão decididos pela COMISSÃO ORGANIZADORA.

CAPÍTULO IV
REGISTRO, INSCRIÇÕES E CONDIÇÃO DE JOGO
ARTIGO 11º - A equipe que se inscrever e cancelar sua participação, desistir ou não comparecer na competição, estará automaticamente suspensa por 01(um) ano tanto desta competição como de outros a vierem ser organizadas pela empresa APITO FORTE – Arbitragem e Eventos Esportivos.
As inscrições das equipes deverão ser realizadas, através de fichas fornecidas pela COMISSÃO ORGANIZADORA, devendo ser preenchidas e assinadas, e enviadas por email (copajoseensedevolei@gmail.com) até dia 15/07/2017 para equipes que participaram das edições da Copa Joseense de Vôlei de 2015 ou 2016 e do dia 16/07/2017 a 22/07/2017 para as equipes que não participaram destas edições.
A inscrição de cada atleta deverá ser entregue a Comissão Organizadora até um dia antes do jogo. Não será aceita inscrição no dia do jogo.
Será permitida inscrição de atletas até O ÚLTIMO JOGO DA FASE DE CLASSIFICAÇÃO de sua equipe, não havendo limites de inscritos, mas serão entregues como premiação no máximo de 15 medalhas.
            Somente poderá participar das SEMIFINAL e FINAIS o atleta (que compareceu a quadra em dia de jogo estando devidamente inscrito na súmula na FASE CLASSIFICATÓRIA).
Haverá um Congresso Técnico, antes do evento, para leitura do regulamento, sorteio dos grupos e esclarecimentos sobre as Regras da Competição.
            Somente poderá participar do jogo o atleta inscrito pela equipe que irá atuar, todos deverão constar na relação nominal de sua equipe.
§1º - A condição de jogo de atletas e membros da comissão técnica para atuação em cada partida está condicionada à apresentação da relação nominal e o Termo de Participação assinado.
            §2º - Os atletas deverão apresentar o RG ou CNH com foto para confirmação em todos os jogos.
            §3º - A condição de jogo de atleta e membro da Comissão Técnica somente será concedida se estiver com a situação regular no sistema de registro da COMISSÃO ORGANIZADORA e seu nome constante na relação nominal de inscrição na competição.
            §4º - O atleta inscrito poderá ser transferido para outra equipe desde que não tenha sido relacionado em nenhuma súmula de jogo da competição.
            §5º - A equipe que incluir atleta ou membro da Comissão Técnica inscrito irregularmente ou que não conste na relação nominal, será encaminhada uma observação a COMISSÃO DISCIPLINAR.
O atleta terá sua inscrição automaticamente cancelada, caso se comprove a má fé nos dados e informações por ele ou responsável da equipe fornecida a COMISSÃO DISCIPLINAR.
Estarão credenciados a participarem do 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017, os atletas que preencher o requisito, acima. COMISSÃO ORGANIZADORA.

TERMO DE PARTICIPAÇÃO

Eu ______________________________ declaro que estou em boas condições físicas para participar da 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017 de livre e espontânea vontade, isentando de qualquer responsabilidade os organizadores e patrocinadores. A minha inscrição no evento libera o uso de fotos, filmes ou gravações de minha imagem. Estou ciente e de acordo com todas as informações acima.
São José dos Campos, ______ de _____________ de 2017.
____________________________________
Assinatura – RG                   

CAPÍTULO VI
SISTEMA DE DISPUTA

ARTIGO 12º - A competição será disputada conforme o número de equipes inscritas:
            §1º - Com 4, 5 ou 6 equipes, será todos contra todos em turno e returno, Sendo campeão a equipe que ganhar mais partidas.
            Com 7 equipes, será todos contra todos em turno único, Sendo campeão a equipe que ganhar mais partidas.
            Com 8, 9, 10 e 11 equipes, será divididos em duas chaves A e B, com semifinais e finais:
S E M I F I N A I S
TAÇA OURO
Semifinais
Jogo 1 da SEMI Æ 1º da chave A x 2 º da chave B
Jogo 2 da SEMI Æ 2º da chave A x 1 º da chave B
TAÇA PRATA
Jogo 1 da SEMI Æ 3º da chave A x 4 º da chave B
Jogo 2 da SEMI Æ 4º da chave A x 3 º da chave B

F I N A L
TAÇA OURO
Final
Jogo 1 – Vencedor do jogo 1 x Vencedor do jogo 2
DISPUTA DE 3º LUGAR
Jogo 3 - Perdedor do jogo 1 x Perdedor do jogo 2
TAÇA PRATA
Final
1º Jogo - Vencedor do Jogo 1 x Vencedor do Jogo 2
DISPUTA DE 3º LUGAR
2º Jogo - Perdedor do Jogo 1 x Perdedor do Jogo 2
TAÇA BRONZE
Depende do numero de equipes inscritas, ou seja terá que ter no mínimo 3 equipes para a disputa da Taça.
                        Com 12 equipes, será divididos em 3 chaves, (A, B e C) com semifinais e finais:
S E M I F I N A I S
TAÇA OURO
Semifinal A
Jogo 1 da SEMI Æ 1º Colocado da chave A x 1 º Colocado da chave B
Jogo 2 da SEMI Æ 1° Colocado da chave C X 2° Melhor Colocado das três chaves

TAÇA PRATA
Jogo 1 da SEMI Æ 3º Melhor Colocado das três chaves x 6 º Melhor Colocado das três chaves
Jogo 2 da SEMI Æ 4º Melhor Colocado das três chaves x 5 º Melhor Colocado das três chaves

TAÇA BRONZE
Jogo 1 da SEMI Æ 7º Melhor Colocado das três chaves x 10 º Melhor Colocado das três chaves
Jogo 2 da SEMI Æ 8º Melhor Colocado das três chaves x 9 º Melhor Colocado das três chaves

F I N A L
TAÇA OURO
Final
Jogo 1 – Vencedor do jogo 1 x Vencedor do jogo 2
DISPUTA DE 3º LUGAR
Jogo 3 - Perdedor do jogo 1 x Perdedor do jogo 2
TAÇA PRATA
Final
1º Jogo - Vencedor do Jogo 1 x Vencedor do Jogo 2
DISPUTA DE 3º LUGAR
2º Jogo - Perdedor do Jogo 1 x Perdedor do Jogo 2

TAÇA BRONZE
Final
1º Jogo - Vencedor do Jogo 1 x Vencedor do Jogo 2
DISPUTA DE 3º LUGAR
2º Jogo - Perdedor do Jogo 1 x Perdedor do Jogo 2

            §1º - Os jogos serão disputados em melhor de 3 sets em todas as fases incluindo a disputa de 3° e 4° lugares da Taça Ouro, exceto na fase Final da Taça Ouro.
            §2º - Com divisão em grupos (chaves) definidas através de sorteio, tendo a campeã e vice-campeã da Taça Ouro na edição anterior da copa em chaves separadas.
Todas jogam entre si dentro da chave.

CAPÍTULO VII
PONTUAÇÃO E CRITÉRIO DE DESEMPATE

            A pontuação para a classificação geral, na fase classificatória, será a seguinte:
·         - VITÓRIA (2X0)                                                                 Æ 3 PONTOS
·         - VITÓRIA (2X1)                                                                 Æ 2 PONTOS
·         - DERROTA (1X2)                                                               Æ 1 PONTOS
·         - DERROTA (2X0)                                                               Æ 0 PONTOS
·         - NÃO COMPARECIMENTO                                            Æ -2 PONTOS
§1º - Todas as fases se iniciam de zero 0 ponto ganho.
ARTIGO 13º - O critério de desempate, entre duas ou mais equipes, obedecerá aos seguintes critérios pela ordem:
§1º - Número de vitórias;
§2º - Sets average;
§3º - Pontos average;
§1º - Confronto direto (caso haja empate entre duas equipes)
§1º - Sorteio - em local e data a ser definidos pela COMISSÃO ORGANIZADORA, somente com os representantes das equipes envolvidas.

CAPÍTULO VIII
JOGOS

ARTIGO 14º - As equipes participantes devem, obrigatoriamente, conhecer, cumprir e fazer cumprir as Regras Oficiais de voleibol da FIVB.
ARTIGO 15º - A bola oficial para ser utilizada me todos os jogos é a da marca PENALTY 7.0
ARTIGO 16º - Os dirigentes ou representantes das equipes devem ser apresentar 30 (trinta) minutos antes da hora marcada para o início do jogo, deverão se apresentar ao árbitro da partida para receber a relação de nominal de jogo e ordem de saque.
ARTIGO 17º - A partida só poderá ser iniciada, quando as Equipes confrontantes, se apresentarem em quadra com no mínimo de 06 atletas.
ARTIGO 18º - A partida será encerrada, antes de seu término regulamentar, quando uma ou ambas as equipes, ficarem reduzidas a menos de 6 (seis) atletas.
ARTIGO 19º - A Equipe que der causa ao encerramento, mesmo em vantagem ou empatada no placar, cederá a Equipe adversária todos os pontos necessários, para que a mesma encerre o set ou a partida.
Para efeito de contagem de pontos, observar-se-á o seguinte critério:
Se uma partida for interrompida por fatores não naturais (falta de segurança, conflitos graves, etc.), será observado o seguinte:
§1º - A Equipe que der causa ao encerramento será declarada perdedora, mantendo os pontos conquistados e completando os pontos para a Equipe adversária.
§2º - Prevalecerá o resultado do placar, caso a Equipe que der causa ao encerramento estiver perdendo, sendo que os pontos serão completados à Equipe não causadora da interrupção.
§3º - Ambas as Equipes, serão consideradas derrotadas quando forem responsáveis pelo encerramento da partida, não sendo levado em conta o número de pontos marcados.
§4º - Se alguma partida for CANCELADA ou INTERROMPIDA por fatores naturais (chuvas, ventos fortes, etc.), durante os jogos, será adotado o seguinte critério:
A) CANCELADA: Quando a partida fica interrompida por mais de 2 horas, a mesma será repetida em um novo dia e horário.
B) INTERROMPIDA: Aguardar-se-á 30 minutos, para que restabeleça as condições normais para o reinicio do Jogo, com o mesmo placar, mantendo os sets já realizados. Ou conforme analise da Comissão Organizadora e limite de horário de funcionamento do ginásio.
ARTIGO 20º - No caso de não realização da partida, por ausência de uma das Equipes ou de um de seus integrantes, a Equipe que comparecer, terá o preenchimento da "súmula", dos jogadores que compareceram, em quadra, no horário determinado em tabela de jogo para seu início, ou antes do término do tempo de tolerância.
§1º - A Equipe que proceder desta forma será considerada vencedora da partida.
§2º - A Equipe que não comparecer para cumprir os jogos determinados pela COMISSÃO ORGANIZADORA, será declarado perdedor por W.O, perdendo os pontos da partida em disputa, podendo jogar a partida seguinte, dando seqüência a competição.
Em relação ao W.O.
§3º - A equipe que der W.O., na fase classificatória, terá que pagar uma multa de R$350,00 (trezentos e cinquenta Reais) no prazo de 48 horas a Comissão Organizadora, para poder continuar na competição, caso não ocorra o pagamento a equipe será desclassificada e estará suspensa de participar da próxima edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI. Como também a comissão técnica, dirigentes e atletas, inscritos (não caberá suspensão aos atletas e comissão técnica que compareceram no local e horário de jogo estando os mesmos relacionados na súmula do jogo) e aos atletas que comprovarem que não poderiam estar no dia do jogo por motivo de doença ou trabalho (neste caso, será avaliado pela Comissão Organizadorao motivo, podendo ser aceito ou não).
§4º - A equipe que der W.O. no seu último jogo da fase classificatória como na semifinal e final será desclassificada e estará suspensa de participar da próxima edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI. Como também a comissão técnica, dirigentes e atletas, inscritos (não caberá suspensão aos atletas e comissão técnica que compareceram no local e horário de jogo estando os mesmos relacionados na súmula do jogo) e aos atletas que comprovarem que não poderiam estar no dia do jogo por motivo de doença ou trabalho (neste caso, será avaliado pela Comissão Organizadora o motivo, podendo ser aceito ou não).
§5º - Os jogos serão em locais determinados pela comissão organizadora em dias já pré definidos.
§6º - Obs.: Poderá haver jogos, com dias e horários a serem estipulados pela COMISSÃO ORGANIZADORA, e na quadra Alcides Teixeira no Jardim da Granja. (se houver necessidade);
ARTIGO 21º - Os jogos terão início nos horários estipulados na tabela dos jogos, sendo admitida uma tolerância de 15 (quinze) minutos, para o primeiro jogo, e haverá tolerância para os jogos seguintes do mesmo dia.
EX:
1-      Jogo com horário de início às 14 horas
2-      As equipes deverão estar no ginásio com 30min. de antecedência.
3-      As 13h e 43min têm início o protocolo
4-      As 13h e 48min têm início ao aquecimento de rede
5-      Tempo de aquecimento de rede 3x2x1 (3 sets) ou 4x4x2 (5 sets)
6-       As 14h têm início o jogo.
ARTIGO 22º - Nenhuma partida deixará de ser realizada por falta de árbitros. O presidente COMISSÃO ORGANIZADORA, em conjunto com as equipes presentes, indicarão representantes para atuarem como árbitros.
§1º - Neste caso, a partida deverá ser iniciada no horário estabelecido, seguindo normalmente até a chegada do árbitro ou auxiliares oficiais, quando a partida será paralisada e efetivada a substituição.

CAPÍTULO IX
CONDUTA ESPORTIVA (DISCIPLINA)

ARTIGO 23º - Em relação a 8ª edição da COPA JOSEENSE DE VÔLEI 2017, as penalidades serão aplicadas em grau de:
§1º - a) Advertência. - b) Suspensão. - c) Eliminação.
§2º - O atleta desqualificado estará automaticamente suspenso pôr duas partidas, independentemente das punições que lhe poderão ser aplicadas pela COMISSÃO DISCIPLINAR, de acordo com as anotações feitas pelo árbitro na súmula de jogo e relatório do Membro da COMISSÃO ORGANIZADORA.
ARTIGO 24º - Todos os casos, abaixo relacionados, serão levados á julgamento pela COMISSÃO DISCIPLINAR.
§1º - Agressão verbal, tentativa de agressão, agressão física, quer seja em adversários, árbitros, apontador, torcedores ou representantes legais da COMISSÃO ORGANIZADORA.
§2º - Desistir de disputar alguma partida depois de iniciada, abandonar a quadra, promover desinteresse nas jogadas ou tentar impedir pôr qualquer meio seu prosseguimento.
§3º - Participar de rixa, conflito ou tumulto durante a partida.
§4º - Penetrar na área de jogo durante a partida, inclusive no intervalo regulamentar sem a devida autorização.
§5º - Participar de alguma partida, estando irregular no Campeonato.
§6º - Essas penalidades equivalem a todos atletas, dirigentes e torcedores.
  
DISPOSIÇÕES GERAIS

Os atletas deverão se apresentar devidamente uniformizados: calção, camiseta de cor e modelo igual, numeradas na frente e nas costas, sendo que não serão aceitos números confeccionados com fita crepe, fita isolante ou material similar. Está liberado o uso de: óculos, joelheira; quando o árbitro autorizar, poderá jogar de sem tênis ou de meias.
A numeração das camisas poderá ser do numero 1 (UM) ao numero 99 (noventa e nove).
            É expressamente proibido o consumo de bebidas alcoólicas, fumos e seus derivados e a utilização de garrafas de vidro nas dependências dos ginásios, cabendo punição a equipe ao qual a pessoa esteja representando ou torcendo.

A COMISSÃO ORGANIZADORA não se responsabilizará por acidentes que venham a ocorrer com atletas, antes, durante e após as partidas, inclusive no que tange a falta de condições físicas dos mesmos.

Visitante Número

Contador de visitas